domingo, 19 de abril de 2015

Tudo sobre você - Zélia Duncan







Zélia Duncan
---
Queria descobrir
Em 24hs tudo que você adora
Tudo que te faz sorrir
E num fim de semana
Tudo que você mais ama
E no prazo de um mês
Tudo que você já fez
É tanta coisa que eu não sei
Não sei se eu saberia
Chegar até o final do dia sem você

E até saber de cor
No fim desse semestre
O que mais te apetece
O que te cai melhor
Enfim eu saberia
365 noites bastariam
Pra me explicar por que
Como isso foi acontecer
Não sei se eu saberia
Chegar até o final do dia sem você

Por que em tão pouco tempo
Faz tanto tempo que eu te queria






quarta-feira, 8 de abril de 2015

Nessa vida, o que vale a pena mesmo, é embriagar-se de AMOR.


Entre uma ansiedade e outra, o reencontro. 
Um abraço apertado, um beijo demorado e aquele suspiro de quem não aguentava mais esperar. Provam o quanto faz-se necessária a companhia, a presença, o 'estar junto'. 
Sentir-se amado(a) é a certeza de que qualquer espera é compensadora e que lonjuras não enfraquecem o que foi feito para durar.
Corações entrelaçados desconhecem distâncias.
(Simone)

Batalhas internas



Somos tão frágeis diante das batalhas internas que travamos todos os dias, tão frágeis diante de nós mesmos... Mas, essa capacidade de ter que lidar com anseios e frustrações sem deixar esmagar por tantos pesos e reerguer-se quantas vezes forem preciso... Essa coisa de ser forte mesmo diante das asperezas e fraquezas, isso é aceitar-se e ser humano.
Que a gente não se ocupe do que nos atrasa e muito menos sejamos consumidos por nossas teorias infundadas, originadas do nosso caos interior que insiste em nos tragar no menor deslize que cometemos ou brecha que abrimos. 
Que troquemos o que passou pelo que há de vir porque o medo torna-se pequeno diante das grandezas que alimentamos dentro do peito.
Carregar na bagagem apenas o necessário é essencial para que não afundemos nos destroços perdidos nesse vasto mar que é a vida. Que continuemos a nadar em meio a tantas oportunidades e recomeços. 
Afinal, sempre haverá um outro dia!

(Simone)

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

O impossível carinho



Tão ao meu alcance e tão distante.
Tão em mim, e em outros horizontes.
Uma lua, um sol
Um dia inteiro.
Das distâncias que nos encontram
Das proximidades que nos afastam
Quase posso sentir
Quase posso tocar
Quase posso ouvir
Sempre posso olhar.
Quase deu certo " aquele encontro"
Quase.
Quase...

(Simone)

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Urgências.





Dificil é aceitar o tempo da espera quando o sentimento se consome em urgências.
Quando o pedacinho de paz que buscamos se dará na completude de um encontro. 
Preciso da tua presença! 
te quero! 

(Simone)

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Eu te amo, SIM!



Te amo
Te amo de uma maneira inexplicável
de uma forma inconfessável
de um modo contraditório

Te amo com meus estados de ânimo que são muitos
e mudam de humor continuadamente
pelo que você já sabe

o tempo
a vida
a morte

Te amo
com o mundo que não entendo
com a gente que não compreende
com a ambivalência de minha alma
com a incoerência dos meus atos
com a fatalidade do destino
com a conspiração do desejo
com a ambiguidade dos fatos

Ainda quando digo que não te amo, te amo
até quando te engano, não te engano
no fundo levo a cabo um plano
para amar-te melhor.

Te amo
sem refletir, inconscientemente
irresponsavelmente, espontaneamente
involuntariamente, por instinto
por impulso, irracionalmente

De fato não tenho argumentos lógicos
nem sequer improvisados
para fundamentar este amor que sinto por ti
que surgiu misteriosamente do nada

que não resolveu magicamente nada
e que milagrosamente, pouco a pouco, com pouco e nada,
tem melhorado o pior de mim.

Te amo
Te amo com um corpo que não pensa
com um coração que não raciocina
com uma cabeça que não coordena

Te amo incompreensivelmente
sem perguntar-me porque te amo
sem importar-me porque te amo
sem questionar-me porque te amo

Te amo
sinceramente porque te amo
eu mesmo não sei porque te amo.


Gian Franco Pagliaro

Você é minha inspiração.


Na cor da tua pele e no sabor doce do teu beijo. 
Minha inspiração nasce do teu toque e no ardor que teu peito me transmite. 
Minha poesia vem da paz que a tua alma carrega. 
Sinto vontade de escrever quanto te vejo e quando está longe (porque tenho saudade). 
Tua presença desperta em mim os sentimentos mais puros que poderiam existir. 
Teu amor me faz alguém melhor. 
És a minha poesia, fonte e inspiração da minha escrita. 
Meu verso mais belo, a linha mais formosa e o tema predileto que meu coração deseja sempre escrever.
(Simone)

terça-feira, 8 de julho de 2014

Lembrar...


Lembrar com amor é oferecer, no coração, um sorriso que se expande. 
É um jeito instantâneo e poderoso de prece. 
É um modo de abraço, não importa o aparente tamanho da distância, nem as enganosas cercas do tempo. 
Lembrar com amor é levar a vida, no exato instante da lembrança, ao lugar onde a outra vida está, e plantar uma nova muda de ternura por lá.

( embrulhados )

quinta-feira, 15 de maio de 2014

quarta-feira, 7 de maio de 2014